devoy, lançamento, lap, p, paula vendramini, quimere, série, Uncategorized

Quimere na área!

Oi de novo!!! Agora voltamos com novidades…

gif bebe empolgado

Temos a capa de Quimere!

Devoy_Livro4_semlogoeditora (1)

A capa foi feita pelo talentoso Denis Lenzi! =D

Nela, temos a Saori – siiim!! – e um fundo estranho, que combina com o significado de Quimere… ficou curioso????

TEMOS QUIMERE EM E-BOOK!

excited-applause-minions-despicable-me

Segue sinopse e link para compra!

Sinopse: Mesmo após sobreviver de forma incompreensível, Celebriant deve correr contra o tempo para não deixar Phoebe morrer. Também está fugindo de um perseguidor, que não irá dar trégua até vê-la em suas mãos. Seu destino está finalmente traçado e todo seu objetivo de vida definido, mas será que ela ainda conseguirá seguir esse destino?

COMPRAR QUIMERE!

E logo logo teremos Imperi, o último livro! Aguardem!

Anúncios
curare, devoy, editora modo, Eventos, intueri, kassan, lançamento, lap, p, paula vendramini, série

Uma resposta a uma pessoa preocupada!

Olá pessoal! =D

Depois de duas semanas cheias de eventos, em que eu poderia postar todas as fotos para vocês, me deparei com um e-mail vindo dos meus contatos do blog que tive que responder por aqui. Afinal, muitos de vocês devem estar preocupados como esse moço e quero ser limpa e transparente com todos! 😀

“Você não me conhece, mas estou escrevendo estas palavras com a intenção única de te ajudar.
Sou formado em jornalismo e publicidade, trabalho com marketing, por isso posso dizer que sei do que estou falando, ok?
Minha namorada e eu fomos ao evento em que você é sua amiga que também é escritora estavam. Ela é fã do seu livro e comprou aquele novo que vocês lançaram. Apesar de não conhecer sua obra até aquele momento pensei comigo mesmo que não poderia ser sério aquilo, vocês fantasiadas como adolescentes sem noção. Bom falei isso para minha namorada e ela ficou brava comigo, obviamente. Ela me fez apostar e tive que ler seu livro devoy 1 e 2. E sendo sincero gostei. Achei uma idéia muito boa e não é como os outros livros que já li de fantasia, apesar de não gostar muito de universos assim. Todavia sendo sincero, como um adulto que trabalha com isso, jamais compraria nenhum deles se por acaso tivesse visto vocês antes. E com o objetivo de ajudá-la, e a pedido da minha namorada (que mesmo não querendo dizer isso diretamente também pensa da mesma forma) que escrevo isto para você. Não me leve a mal, pode parecer frio o que vou descrever, mas aceite a ajuda com olhos de editor e de alguém que trabalha exatamente com isso.

1) Pare de se fantasiar.
Aquele boné que vocês usam é ridículo para a sua imagem, e usando peruca colorida embaixo só piora. Já viu alguma escritora séria vestida assim? Ainda mais por que você não é mais uma adolescente. Não precisa se vestir seria, mas não pareça maluca. Use maquiagem, arrume seu cabelo (deve ser melhor do que a peruca), vista-se como alguém que seus leitores desejariam ser igual. Mais pessoas vão ter vontade de conhecer sua obra assim. Talvez chame a atenção de crianças e pré-adolescentes, mas é só. Se quer usar a fantasia de algum personagem contrate alguém para se vestir dele e passear pela feira ou para que as pessoas tirem fotos em frente ao seu estande.

2) Apesar de você dizer nas suas entrevistas (sim minha namorada me fez assistir) que sua obra não é uma crítica social, sinto muito lhe informar se não acredita, mas ela é. É isso é a que a torna boa. Não destrua isso dizendo que não era essa sua intenção e que “você criou um mundo para seus personagens”. Mesmo que não acredite diga que “criou isso para mostrar como o mundo é”, para levar as pessoas pensar. Isso trará pessoas inteligentes para conhecer seu livro.

3) Não diga que sua personagem principal é você, mesmo que seja. Deixe as pessoas curiosas sobre suas inspirações.

4) A amizade é linda, mas as vezes você precisa desvencilhar-se da imagem da sua amiga. Deixe claro se quiser que vocês cresceram escrevendo juntas e até possuem um livro escrito à 4 mãos, mas faça eventos sozinha também. (Minha namorada disse que sua amiga o faz). Faça alguns eventos mostrando sua obra como algo separado da sua dupla. Grandes escritores que possuem obras compartilhadas prezam pela sua individualidade também.

5) Já considerou a possibilidade de publicar em outro país? Talvez em inglês ou ao menos em outros países com língua portuguesa também. Pense alto se quiser alcançar. A J.K.Rowling não ficou famosa inicialmente em seu país.

6) Percebi que possui um blog. Quase um ano de desatualização. Ou você o mantém atualizado, ou desista dele. Mantenha o facebook, e mantenha o blog, mas mantenha os dois “vivos”. O seu blog e seu facebook devem tratar exclusivamente de seu trabalho. Eventualmente falar de algum trabalho de outrem.

Você possui tudo o que precisa para fazer muito sucesso, sua escrita melhorou desde o primeiro livro. Todavia, considere o bem que o marketing correto pode fazer por você e seus livros. Minha única intenção, reafirmando, foi de ajudar.
Felipe.”

Abaixo, nossas fotos tiradas na cabine no evento Harucon, que aconteceu nesse sábado e domingo em Cascavel:

11913232_910949628992577_4312532784897715334_n

Bom, vamos lá…

Olá, Felipe! 😀

Primeiro de tudo, obrigada pelo contato e pelo retorno ao meu trabalho. Sempre é bom ter essa linha de comunicação com os leitores!

Porém, sinto dizer que seu modo limitado de pensar me deixou decepcionada, pois fez com que você fosse contra princípios e valores básicos que mantenho como escritora. Para que você entenda como está sendo conflitante em seus conselhos, vou respondê-los por partes também:

– Lamento dizer que a sua formação em jornalismo e marketing deve estar desatualizada. As roupas coloridas não foram usadas ao mero acaso ou por que tínhamos a intenção de parecermos adolescentes, mas sim porque fazem parte da nossa estratégia de divulgação do nosso novo livro focado no público infanto-juvenil. Ele tem a proposta de ser uma fantasia colorida e divertida, nada séria. Queremos sorrisos, não apertos de mão vazios ou estrelinhas desbotadas de bom trabalho. Não sei se percebeu, mas junto com as roupas que chamam a atenção para a temática também estávamos distribuindo doces, que fazem parte do contexto da trama que desenvolvemos. Como já disse, nosso público alvo é o infanto-juvenil, o qual conhecemos bem ao ponto de saber que eles não terão a mesma reação que a sua. A Lhaisa, minha amiga escritora, a qual a amizade não é tudo de acordo com você, trabalhou com desenvolvimento de marcas de empresa por anos, com ênfase em storytelling. Então não pense que estamos fazendo algo sem noção ou que não sabemos exatamente o que queremos. Sabemos sim, obrigada, e está dando muito certo.

11904737_1033495846674629_3686453895231252371_n
Foto da feira do Livro Internacional de Foz do Iguaçu, no nosso horário de autógrafos.

– Não tenho o dom de mudar o mundo através da articulação política ou filosófica, mas posso mudar o mundo criado por mim através das decisões tomadas pelos meus personagens. Se isso influenciar as pessoas a fazerem o mesmo na realidade, perfeito! Se você enxergou ali uma crítica social, ainda perfeito! Continue a corrente fazendo também algo de bom para a sociedade e o mundo. Eu continuarei pelo caminho que escolhi.

100_4835

– A personagem principal foi baseada em mim mesma no seu início. Depois, em meu amadurecimento com a escrita, ela se tornou uma personagem única. Gosto de ser verdadeira em minhas respostas e, desculpe, continuarei sendo assim: Celebriant Devoy sou eu com quinze anos.

– Se tiver a oportunidade um dia, fale comigo e com a Lhaisa sobre isso de escrevermos juntas, e não se baseie apenas em alguns minutos de uma entrevista para tirar conclusões. Temos 15 anos de amizade, cada tijolinho dourado do nosso caminho de escritoras foi um trabalho em conjunto. Já fomos questionadas por escritores com fama sobre como conseguir essa façanha de escrever a 4 mãos uma história e não deixar esse fato evidente. É um trunfo, não uma fraqueza. Mais uma vez, revise suas bases sobre marketing 😀 Agora, quanto a questão de eventos individuais, cada uma de nós participa de momentos sem que a outra esteja junto. Lhaisa participa de mais porque ela está inserida no contexto dos eventos desde sempre, trabalhando na organização de muitos deles. Caso não saiba, ela é a vice-presidente da Academia de Letras de Foz do Iguaçu, e estar em eventos literários é praticamente uma obrigação dela com o cargo.

CPN12kPXAAEIoLx
Fantasy Line, realizado em 18/09/2015, em parceria com Alefi e Ponto de Cultura de Foz, o qual Lhaisa é a vice-presidente. Todos autores do evento, com Affonso Solano, padrinho do evento.

-Você disse que é formado em jornalismo, não? É sério que realmente não sabe sobre como funciona publicar em outro país? Não vou dar uma resposta pronta para você sobre isso, mas sim uma tarefa: pesquise quantos autores nacionais infanto-juvenis tiveram seus livros publicados fora do país, quais passos deram e como alcançaram esse objetivo! Paulo Coelho não é um exemplo aceitável (ah, isso pode ser considerado um trabalho de marketing também :D)

– Sobre o meu blog e minhas redes sociais, não se preocupe! Como agora tenho um livro lançado com estratégia de marketing e ele está tendo uma ótima recepção, talvez logo eu estarei em condições de ter um serviço profissional para eles. Então poderei parar com o meu dilema de ‘escrevo para o blog ou ajudo minha filha de seis anos com o dever de casa?’ 😛

12011116_910949635659243_2922509207012492286_n

Agora posso colocar minhas orientações também?

Abra mais a cabeça, viva mais o mundo, se interesse por saber como coisas diferentes funcionam. Olhar para o lado, pode ser fascinante, você pode estar deixando a oportunidade de viver passar 😀 Eu faço isso, e por isso continuarei com o meu boné e minhas roupas coloridas 😀
E, sério, pesquise sobre Brandthink e seja feliz! =D

Da autora das Séries Devoy e Princess vs Witch,

Paula Vendramini

Aquela que usa fantasia e boné sem medo de ser feliz.

No, não vou parar de usar fantasia.
No, não vou parar de usar fantasia.

=D

curare, devoy, editora modo, intueri, kassan, lançamento, lap, p, paula vendramini, série

Diário de escrita #4 – Série Devoy

Capítulo de hoje: Inspiração versus obrigações

Olá pessoal!

Sei que estou sumida, mas acontece esporadicamente de eu não ter tempo para fazer nada além de exercer minhas outras quatro funções nesse mundo xD

Maaaas hoje eu consegui terminar a última revisão master power que a tia Lhaisa Andria fez em Curare e posso dizer: QUE VENHA CURARE A TODOS NÓS!

Porém preciso que vocês vejam a lógica do meu processo criativo versus minhas obrigações para entender porque diabos eu demorei tanto tempo para dizer essa frase mágica!

Chego em casa, marido e filha vão acampar porque está calor, ele está de férias, você não, portanto tudo beleza. A casa está assim…

Eu tenho dois gatos e uma filha pequena, entende? Enfim, como conseguiria me jogar no sofá, com o TOC me consumindo?

Fui primeiro limpar a casa. Então eu estava suja. Fui tomar banho. Jantei e olhei para o computador: ainda tenho três horas! YEY!

E assim foi a saga de hoje, ó pequeninos, para terminar de revisar as últimas quarenta páginas de Curare, livro 3 da Série Devoy, primeiro de seu nome, filho de… xD

Acho muito legal quando consigo me desligar dos meus afazeres domésticos e me concentrar exclusivamente na escrita. Dificilmente eu faço isso em um dia de folga, pois sempre tem uma pilha de coisas para serem feitas na minha mente analítica e isso às vezes atrapalha um pouco. Porém, a criatividade não tem hora, então se estou no meio de uma tarefa, por mais importante que ela seja (por exemplo, dormir), eu paro tudo, pego um papel e anoto a ideia. Deixe que meu eu do futuro ache onde eu a encaixarei e como aquilo irá se resolver.

Por hoje é só pessoal! =D

devoy, editora modo, intueri, kassan, lap, p, paula vendramini, série

Diário de Escrita – Série Devoy – #3

Olá pessoal!

 

diariodeescrita

 

Aqui estou eu com mais um diário de escrita! \o/

Feliz em comentar que terminei a revisãozona de Curare e que logo, logo, enviarei à editora! Também comecei o processo para a fabricação da capa, que até final do ano deve estar pronta! \o/ *-*

Bom, no diário de escrita de hoje, vou contar sobre que tipo de músicas escuto quando escrevo! xD Sim, eu escuto músicas quando escrevo em casa e tenho tempo para isso. Principalmente cenas fortes, de luta, tenho que me concentrar, e nada melhor do que músicas!

Mas, qual tipo eu uso? Parece bobeira, mas eu não gosto de ouvir músicas com letras. Gosto das melodias e o que elas me inspiram, mas não de ouvir sua letra e por vezes me decepcionar, pois a música não é bem o que eu imaginava…

Esse é um dos exemplos que eu mais gosto: uma hora de músicas épicas. xD

 

Assim, quando quero cenas românticas, procuro uma hora de músicas românticas e assim vai! =D

Então é isso pessoal! Até a próxima! \o/

devoy, editora modo, intueri, kassan, lap, p, paula vendramini, série

Diário de Escrita – Série Devoy – #2

Olá pessoal!

Voltei hoje com o segundo diário de escrita!

diariodeescrita

Uma novidade que posso contar é: iniciei o livro 5, último livro da série! Uhu! \o/ Então agora estou com aquela sensação de alivio e depressão, por saber que está acabando, mas com dó de acabar.

De qualquer forma, hoje eu pensei em contar para vocês como me organizo com a questão de idade dos personagens.

Surpresa! Eu não me organizo.

Ou melhor, não me organizava! =D Há algum tempo eu peguei meus livros e organizei data de nascimento e fiz uma linha do tempo no meu caderno! (sim, foto desfocada para vocês não lerem spoilers xD).

meuuu

 

Essa semana tive que pegá-la novamente. Como vocês leram no último diário, eu dividi meu livro 3 em 2, e reorganizei todos os capítulos. Para o tempo passado não mudou muito, mas algumas coisas mudaram. Então eu me rendi e decidi digitar tudo! XD E ficaram três páginas, até o final do livro 4 xD Maaaas agora tenho tudo certinho no meu caderno e no meu computador, e não vou mais me perder em descobrir quantos anos o povo tem!

Sim, a curiosidade de vocês é imensa, então vou dar uma palhinha aqui embaixo de quantos anos tem cada personagem no final do livro 2, Intueri. Não vou falar informações sobre os personagens, então quem leu os dois primeiros livros vai saber quem são. XD

Celebriant – 18

Lune – 17

Saori – 12

Nicholas – 18

Ário – 14

Aaminah – 53

Aahbran – 48

Meehiel – 37

Ulisses – 22

Phoebe – 29

Seanna – 16

Jean – 27

Zandra – 24

Espero que tenham gostado! Beijossss!

devoy, editora modo, intueri, kassan, lançamento, lap, p, paula vendramini, promoção, série

Intueri – encomendas

Começou a temporada de encomendas de Intueri, livro 2 da Série Devoy!

Kassan + marcadores

R$25,00 (com frete grátis)

Intueri + marcadores

R$ 35,00 (com frete grátis)

Kassan + Intueri + marcadores

R$ 55,00 (com frete grátis)

100_3819

devoy, editora modo, intueri, lap, p, paula vendramini, série

Feliz 2013 e uma surpresa aos leitores!

Nesse ano que passou, obtive muitas conquistas! Publiquei Kassan, participei de muitos eventos, conheci muita gente nova e recebi resenhas fantásticas sobre meu livro, o que só me fez criar mais dedicação a essa série! Eu espero que 2013 seja cheio de luz e sucesso a todos vocês e que a Série Devoy continue a crescer e se expandir!!!

postface
E para comemorar esse novo ano, deixo um gostinho de uma cena do livro 2 da série, chamado de Intueri… Aproveitem!!! =D

Vandreisen estava no centro da clareira com muitas pessoas em sua volta. Quando se aproximou, viu que ele explicava algo e que Ulisses estava de pé ao seu lado, parecendo um pouco irritado. Vários adolescentes, inclusive Ário, estavam ali, a maioria prestando absoluta atenção no que o homem dizia, enquanto alguns o encaravam com tédio. Era a primeira vez que via ele assim, lecionando. Provavelmente era um treino e, curiosa, aproximou-se. Quando se sentou para prestar atenção no que ele falava, os dois homens começaram a lutar.
Ulisses até tentava se esquivar dos golpes rápidos e intuitivos de Vandreisen, mas o homem era muito mais forte e experiente do que ele. Seus movimentos eram leves e ao mesmo tempo carregava um tom de ironia, o que fez o peito dela arder de raiva. Percebeu que Vandreisen estava lutando com Ulisses com intenção de humilhá-lo publicamente. Ele não gostava de ninguém, isso era um fato, mas aquilo era realmente necessário? Toda aquela humilhação? Sem contar que aquela sensação que tinha por Ulisses a fazia sentir uma obrigação urgente de salvá-lo.
Assim que Vandreisen derrotou Ulisses pela décima vez, ouviu-o perguntando se mais alguém gostaria de lutar contra ele. Sem pensar duas vezes, levantou-se, andando na direção do centro da clareira. Ulisses a encarou surpreso, mas desviou o olhar e encarou Vandreisen. Seus olhos não se desgrudavam, e, naquele instante, sentiu-se poderosa. Alguma coisa dentro dela era capaz de derrotá-lo, e seu corpo pareceu confirmar aquilo como uma onda gigante de raiva.
E, de repente, Vandreisen começou a andar na direção dela e Celebriant fechou os olhos. Pôde ver toda a clareira de uma forma diferente, algo como uma fumaça branca e cada pessoa como um ponto colorido e borrado no meio dela. Concentrou-se no ponto esverdeado que reconheceu como sendo seu oponente, viu que ele vinha rapidamente em sua direção e desviou-se. Não sabia como lutar, pois não se lembrava de ter lutado algum dia, mas seu corpo parecia saber. Cada golpe que ele mandava conseguia desviar, assim como os ataques físicos, que seu corpo se defendia e atacava com a destreza que deveria ter.
(…)
Sentiu que Vandreisen se aproximava e abriu os olhos. Algo como uma linha de vento vinha em sua direção e ela levantou os braços em forma de cruz, sentindo que algo deveria acontecer, mas nada aconteceu. O golpe acertou-a em cheio na barriga e voou alguns metros longe, caindo no chão de terra.
(…)
Viu uma mão esticar-se por cima dela, oferecendo-lhe ajuda, e surpreendeu-se ao ver que era a mão de Vandreisen.
– Me perrdoe, senhorrita, nom querria machucá-la.
Atrás dele viu que Ulisses se aproximava, sem saber que reação ter. Não querendo parecer antipática, aceitou a mão do homem e levantou-se, limpando suas roupas sujas de terra. Encarou Vandreisen, que parecia sentir-se orgulhoso por tê-la derrotado, mas ao mesmo tempo irritado e confuso.
– Da próxima vez não deixarei que me machuque. – respondeu, sorrindo com cinismo.

Um bom ano a todos!!! =D